7 dicas para criar salas de aula mais interativas em sua escola

Aulas mais interativas

O que você pensa quando falam em salas de aula mais interativas? Provavelmente, o mesmo que nós, aulas que os alunos, mais do que expectadores, participam ativamente, não é isso? Pois é, com mudanças constantes na forma como nos relacionamos e como nos comunicamos, devemos estar bastante atualizados sobre as possibilidades que temos hoje.

A tecnologia viabiliza novas formas de aprendizagem. Uma aula interativa consegue prender a atenção dos alunos e a utilização de recursos digitais e novas ideias a torna mais prazerosa. Para o professor, a aula interativa também assume diversos benefícios, afinal, alunos mais interessados facilitam o processo educativo. Rapidamente, são notados melhores desempenhos dos estudantes e uma melhoria na relação.

Escolas bem geridas e antenadas nas novas tendências educacionais estão desfrutando as novas possibilidades. Contamos aqui neste post 7 dicas para uma aula mais interativa. Confira!

Organize passeios externos e visitas

Uma aula interativa obviamente não necessariamente implica em alunos sentados em uma sala de aula dentro da escola.

Dicas para criar aula mais interativa
Aula mais interativa pode render vários benefícios aos alunos. Foto: Reprodução.

Organizar passeios externos e visitas é um recurso que atrai bastante o interesse dos alunos, conecta o aprendizado à realidade e à experiência.

Poder fugir um pouco da abstração ensinada de forma recorrente em sala de aula é encantador para os alunos. Exposições de arte, caminhadas ecológicas, cinemas e museus, são exemplos de maneiras de se ensinar de maneira mais prazerosa e interativa.

Na cidade onde está a sua escola, a independer do tamanho ou infraestrutura, com certeza existem muitos atrativos. Seja sobre a história do município, sob o aspecto da ciência ou até mesmo o social. Histórias de vida inspiradoras podem ajudar a abrir a mente de alunos indisciplinados que estão desmotivados em sala de aula.

Logo, com a frequência em que for possível, realize esses passeios e visitas. Depois, faça uma dinâmica em sala de aula para que os alunos citem o que mais gostaram e o que aprenderam.

Nestas horas, você vai perceber que cada estudante vai extrair algo diferente da atividade extraclasse. Isso vai ser muito positivo porque os outros alunos vão poder aprender entre si ao compartilharem suas experiências.

Para simplificar a organização das excursões, o uso do Escola Pag pode ajudar. Por exemplo, ao invés de receber o dinheiro das excursões pela mochila dos alunos, você pode criar a cobrança pelo app, tendo muito mais organização.

Confira mais lendo 9 Motivos Convincentes Para sua Escola Aderir o Pag Agora Mesmo!

Implemente a sala de aula invertida em sua escola

Você sabe o que é uma sala de aula invertida?

Esse é um modelo inovador, desenvolvido há quase 30 anos, na Universidade do Estado da Califórnia.

No modelo de sala de aula convencional, o aluno tem uma postura reativa, em que ouve o professor para aprender o que é necessário, memorizando as informações.

Nas salas de aulas invertidas, ele se torna protagonista. Antes da aula, o aluno recebe os conteúdos daquele assunto, para que estude previamente.

Na aula, os alunos levantam suas dúvidas e seus aprendizados, além de expor seus comentários.

Neste modelo, o aprendizado segue mais o tempo de cada aluno. O professor se torna mais um mediador.

Teoricamente, pode-se pensar que o professor terá mais facilidade, mas, na prática, este modelo acaba exigindo mais, já que deve preparar os conteúdos das aulas com mais antecedência. No entanto, os resultados costumam valer a pena!

Apresente blogs, artigos e vídeos online durante a aula

Conectar-se com a juventude é preciso. Para tanto, o professor deve fazer o possível para conhecer bem o universo do jovem. Com a tecnologia cada vez mais presente em todos os âmbitos de nossa sociedade, tornou-se necessário que essa também se faça presente no ambiente educacional.

A tecnologia pode ser a solução aos problemas educacionais tão recorrentes. Salas de aula mais interativas podem promover a construção coletiva do conteúdo dentro do cyberespaço. Blogs, vídeos e artigos online, devem ser recursos recorrentes nos processos educacionais.

Neste caso, vale até pensar em realizar uma pesquisa com os alunos, para entender como eles consomem conteúdo e que tipos de canais mais gostam.

Conhecendo o perfil deles, é possível indicar sites e conteúdos interessantes que vão ajudar no desenvolvimento das crianças e jovens.

Escolas que tem um app de comunicação próprio, como o aplicativo da Escola em Movimento, pode apresentar esses conteúdos pela própria ferramenta. A gestão do aprendizado pode ser feita de maneira muito mais consistente tendo um canal de comunicação rápido com o aluno.

Isso, claro, no caso de alunos do fundamental e ensino médio. Na educação infantil, vale estimular a parceria com os pais, para estimular o desenvolvimento de bons hábitos dentro de casa. 

É sempre bom lembrar que os hábitos que os alunos têm também fora da escola vão influenciar no comportamento deles dentro da sala de aula.

Convoque a participação dos alunos, especialmente os da educação infantil

Uma sala de aula verdadeiramente interativa resulta em alunos engajados e interessados na aula e no aprendizado. Por isso, professores e gestores estão mesmo desafiados a inovarem nos métodos e práticas do dia a dia.

Deve existir um estímulo para que os alunos consigam trazer para dentro de sala de aula algo que os interessem. Falar sobre seus artistas favoritos, sobre seus ídolos na TV, tudo isso ajuda a despertar interesse.

Colocar as crianças para atividades práticas ajuda na descoberta de talentos até então desconhecidos.

Isso com a escola estando atenta para os diversos tipos de talento dos alunos, valorizando a pluralidade desses dons. Dessa forma todos eles podem se sentir especiais, valorizados e, acima de tudo, inseridos na escola.

Atividade práticas para desenvolverem habilidades artísticas, por exemplo, valem a pena.

Como disse Alberto Einsten, “Todo mundo é um gênio, mas se você julgar um peixe por sua capacidade de escalar uma árvore, ele passará a vida acreditando que é burro”.

Ter uma frase dessa em um cartaz na sala de professores, por exemplo, pode ser útil para lembrar todos os dias os educadores sobre essa diversidade de talentos.

Veja também:  Dificuldades de Aprendizagem? Veja como Ajudar os Alunos

Evitar ler durante a aula ajuda a manter atenção das crianças e jovens

A leitura expositiva dentro de sala de aula pode ser maçante e complicada para que os alunos acompanhem o raciocínio construído pelo professor.

Dicas para aula mais interativa.
Colocar as crianças para atividades práticas ajuda na descoberta de talentos até então desconhecidos. Foto: Reprodução.

Com alunos já acostumados ao acesso rápido à informação, este tipo de técnica não deve mesmo ter nenhuma eficácia. A não ser mesmo que o professor saiba muito bem como associar essa leitura às explicações.

Exposições são muito mais eficientes porque conseguem despertar mais a atenção dos alunos.

As metáforas ajudam muito, porque ajudam a informação ser digerida com mais facilidade.

Também ajuda evitar uso de linguagem muito técnica.

A comunicação só acontece quando o receptor consegue apreender o recado.

Então, evitar falar palavras que os alunos ainda não conhecem é uma necessidade. O professor tem que ter bastante atenção para não se prender ao seu universo – de quem já se formou em uma faculdade e teve muito mais tempo de estudo – e sim se esforçar para entrar no universo dos alunos.

Isso não quer dizer que os alunos não devam ser incentivados a ampliar o vocabulário. Mas há diferença entre isso e ser prolixo.

Utilize aplicativos e jogos educativos

A utilização de aplicativos e jogos educativos promove um aprender prazeroso. São diversas opções de aplicativos e jogos que abarcam uma enormidade de conteúdos. Com esse recurso, é impossível não garantir a atenção dos estudantes.

Os jogos e brincadeiras também podem ser bons para ajudarem os alunos a trabalharem melhor em equipe.

Conheça os aplicativos que podem ajudar alunos aprenderem brincando. 

Escute os alunos

Por fim, o feedback dos alunos é um elemento muito importante. Escutar as opiniões de alunos e pais garante a comunicação e permite que o aprendizado seja potencializado. A comunicação no ambiente escolar pode ser facilitada por diversos recursos.

É importante também saber filtrar os tipos de comentários que vão ser levados em conta. Afinal, ao ouvir os estudantes, é provável que eles também falem coisas que no fundo não vão ser as melhores.

No entanto, ao notar a insatisfação de um aluno, é necessário sim buscar o diálogo e pensar em formas de mudar essa situação. Seja conversando com a família ou com o próprio estudante.

Uma postura acolhedora, de quem está buscando ajudá-lo, tende a tornar o relacionamento mais fácil. Veja aqui 6 cuidados para uma comunicação eficaz entre professores e alunos.

Sabemos que não é um desafio fácil manter os alunos motivados, mas com boas técnicas e ideias, você pode ter melhores resultados, não concorda? E em sua escola, como tem feito para tornar as salas de aula mais interativas? Deixe seu comentário compartilhando suas experiências conosco.

PéssimoRuimRegularBomExcelente (1 voto(s), média: 5,00 de 5)
Loading...
Author: Escola em Movimento